Percebi que ao fim de oito meses não andei aqui a fazer nada! Percebi que ela fica bem comigo ou com qualquer outra pessoa, e ainda só estamos no primeiro dia de escola! Foram oito meses a criar um doce de menina, que brinca e dorme que é a uma maravilha, que come tudo com “elas” e comigo não! Conseguiram dar lhe peixe e só por causa disso eu já as ADORO! Comigo agonia-se e na escola no seu primeiro dia marchou um prato de sopa de peixe que foi um mimo!

Eu estava me a preparar para duas horas de escola e foram quatro horas e meia de distância, sem saber se ela estava a chorar ou a rir, sem saber se dormiu ou comeu bem!
Deixei-a  na escola as 10 da manhã, sai de lá com o coração pequenino depois de desbobinar tudo sobre a minha princesa sem saber se me tinha esquecido de alguma coisa! Entrei no carro sem dar meia volta para lhe prender, senti um vazio enorme avencei e fui beber café como íamos todos os dias, juntas. Sai do carro, não abri o carrinho e não peguei naquele pedaço de céu, desci as escadas em vez da rampa, não abri caminho entre cadeiras da esplanada para me sentar e finalmente me sentei “só”. Caem os comentários e as perguntas, a Maria era a vedeta ali todas as manhãs! Voltei a minha vida aquela que tinha há muitos meses atrás, almocei sozinha com o pai, ele saiu para trabalhar e eu fiquei aqui no silêncio nesta pequena casa que se torna enorme quando eles não estão! Contei os minutos, olhei quinhentas vezes para o telemóvel à espera de uma chamada!

Não aguentei, eram 14:30 cheguei ao portão, pelo caminho apanhei o Tomás e fomos juntos buscar a Maria que dormia que nem um anjo. A educadora diz que correu tudo bem, comeu a sopa toda, dormiu antes e depois do almoço e ainda teve tempo para brincar. Brindou a auxiliar com um belo presente (na fralda se é que me entendem) com direito a muda de roupa e sorriu assim que me viu!

Amanhã é outro dia e eu acredito que vai correr bem!


0 Comentários