Instinto de mãe!

maio 15, 2015

Não nasce conosco. Disso tenho a certeza porque até a pouco mais de um ano não sabia o que era. Instinto de mãe!? Como assim!? Pois não percebia nada disso, realmente admirava as mães por saberem quando o bebé tinha ou não fome, assim como calor ou frio e até por saberem que os rebentos estavam a ficar doetinhos. Estranho um bebé tão pequeno não fala, não se expressa! Para mim era realmente super mães, mães com poderes de adivinhação. Ou talvez não. Sim quando descobri que estava grávida parece que também ganhei poderes. Primeiro deixei de me preocupar apenas comigo, e havia dias em que percebia que algo se passava, um desses dia foi com 36 semanas e 6 dias em que dei entrada no hospital e só sai de lá ao fim de uma semana e já com o Tomás nos braços!

Hoje já percebo mais qualquer coisita disto do instinto de mãe, até porque os filhos são nossos, somos nós que passamos 24 horas sobre 24 horas com eles por isso ninguém os conhece melhor que nós. Claro que hoje sei tudo o que se passa com o Tomás [bem tudo tudo também não, tem dias que não sei, ou não adivinho a primeira]. Se ele chora é fome, se ele resmunga é calor. Se ele fecha a boca é porque já não tem mais fome e se ele se "atira" é porque tem sono. Já sei identificar quase todos os sinais que ele me dá. Hoje sinto me uma mãe com super poderes, uma super-hiper-mega mamã!

Bem isto tudo para dizer que há várias teorias sobre a alimentação, sobre a hora do sono, sobre isto e aquilo. Um pediatra diz uma coisa e logo a seguir outro diz completamente o contrário! E agora por onde nós guiamos? Claro que será pelo instinto de mãe, porque só nós conhecemos os nossos filhos só nós sabemos o que é ou não melhores para eles. Quando a enfermeira manda me retirar o biberão da manhã ao meu filho eu penso "Está louca a mulher! É que só pode!" Então o biberão que o menino bebe melhor? E quem não gosta de um copinho de leite pela manhã!? Agora vou lhe tirar o biberão que ele bebe ainda meio ensonado para lhe dar um prato de papa, isto tudo as 8 da manhã!? Óbvio que não vou! O meu instinto de mãe diz que o Tomás tem tempo ao lanche para comer a papa, os iogurtes ou até a fruta que ela mandou retirar do almoço! [Mais outra que comprava que a senhora está louca]. Amanhã vamos continuar a alimentação como fizemos até agora com alguns alimentos novos apenas. O filho é meu eu é que o conheço e eu também sei o que é ou não melhor para ele.


You Might Also Like

0 comentários