#2 Eu - Crises de ansiedade

agosto 04, 2015

Bem, por onde começar? Surgiram algumas perguntas através do instagran derivado ao post dos 20 Factos sobre mim. Num desses factos mencionei que tenho a cerca de nove anos crises de ansiedade. E se surgiram questões vou falar mais sobre o meu caso. [Porque atenção cada caso é um caso, e existem vários níveis de crises]

Tudo começou depois da morte da minha avó. Nos eramos muito ligadas, passava maior parte do meu tempo com ela, dormia aos fins de semana na casa dela e no Verão iamos de férias juntas para o Alentejo. Lidar com a morte da minha avó foi (e é) muito complicado para mim. Então derivado a perda, a angústia que sentia comecaram as crises. Estava frágil e qualquer coisa que me dissessem, ou até mesmo uma forma de falar mais bruta desencadeava uma crise [e ainda hoje, apesar de já suportar mais "atitudes" dos outros que não aceitava antes]. As vezes o simples facto de lidar com o fim de uma amizade me levava a uma crise.

Os sintomas são vários, e podem variar de pessoa para pessoa. Entre muitos os principais sintomas que eu tenho quando tenho uma crise são: acelaramento dos batimentos cardíacos; irritabilidade; tensão muscular; boca seca e falta de ar. E foi derivado a falta de ar que fui muitas vezes a urgências com crises de ansiedade inclusive algumas vezes tive de receber oxigénio. Foi nas urgências que me passaram para as consultas de psicologia. Comecei a ser acompanhada frequentemente, iniciei também uma medicação para andar mais calma e não me enervar com tanta facilidade para não  desencadear mais crises. Por vezes a medicação não era suficiente e as crises vinham na mesma. Mas com o tempo fui aprendedo a controlar. Começando sempre por controlar a respiração o resto é mais fácil e vem de acréscimo. Até pouco antes do Tomás nascer continuava a fazer a medicação já não com doses diárias mas sim quando me sentia pior.

Hoje em dia não tomo medicação nenhuma, e nunca mais tive nenhuma crise graças a Deus. São situações complicadas mas que têm tratamento é preciso é força de vontade.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Tenho ansiedade desde que me conheço e talvez tenha sido isso que me levou a conseguir controlá-la. Felizmente nunca cheguei ao ponto de ir parar ao Hospital. Mas sei bem o que isso é...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Têm dias que é muito complicado mas nada que não se ultrapasse :)

      Eliminar