Vou contar até dez

novembro 17, 2015

Os dez não chegam mais! É preciso muito calma e paciência eu sei quando se tem em casa um bebé que está na idade da exploração, mas juro que ele com um ano consegue me tirar do sério! Consegue mesmo. As palavras que mais repito no meu dia a dia são "não faças isso" "não mexas ai" "Não!" "ai ai" já para não falar do nome dele que está mais que gasto! É de minuto a minuto a chama-lo a atenção e por vezes até me sinto mal porque sempre que estamos juntos levo o tempo a ralhar com ele.

Se vocês pensam que não é possível um bebé de doze meses fazer tantas asneiras eu vos garanto que estão enganados. Bastava uma hora com o Tomás e iam ver.

Ele se não tem asneira para fazer inventa! Já se estão a questionar mas que raio faz o miúdo para ela se estar a queixar tanto, vou vos contar só um pouquinho para não pensarem que eu estou a exagerar.

Ele tira fichas da tomada e volta a ligar inclusive a do candeeiro de pé da sala então parece que estamos na discoteca! Ele puxa me os pratos de cima da mesa, numa das vezes este até já estava servidos havia comida por todo o lado, e no outro dia foi uma tigela de caldo verde por cima dele! Ele descobriu que consegue abrir as portas e faz questão de tirar tudo de lá de dentro. Ele puxa me o rolo do papel higiénico. Ele vai me comer as batatas cruas e as cebolas que estão no cesto. Ele espalha me o lixo da cozinha pelo chão. Querem mais? Ou já chega!?

Então digam me lá se com isto tudo contar até dez não é pouco?

You Might Also Like

0 comentários