Eu faço lhe as vontades todas!

julho 14, 2017

Depois que o Tomás começou a falar os peditórios passaram a ser muitos! E começaram a ser repetitivos. O que é certo é que as birras acabaram mas agora há dias que não o posso ouvir: "Mãe eu quero..." "Mãe posso?" "Mãe!" "Mãeee!!" "Mããããeee!". Qualquer dia gasta me o nome! Ai é que ia ser bonito, o que será que me ia chamar a seguir? Pai??

É difícil não lhe fazer as vontades todas quando chegas ao final do dia com a cabeça feita em água de tanto o ouvir! Eu sei que não devia, que assim ele vai ficar mal habituado, que mais tarde vai ser mais difícil para o moldar, que muitas vezes por isso é impossível sair com ele mas é que ninguém aguenta! Acho que está fase (mais uma) ainda é pior que as birras. Ele berra, chora, esperneia e muitas vezes nem sabemos o porque, acabamos por não lhes fazer as vontades mas quando eles falam, dizem tudo e se expressão super bem acabamos sempre por dar o braço a torcer o que não é nada bom!

Também não sou a favor daquele conceito de que criança não manda e não quer nada e que todas as decisões têm de ser dos adultos! Na minha opinião deve haver um equilíbrio, um meio termo. Ainda não conseguimos chegar a esse meio termo, é preciso pulso é certo, é preciso paciência assim como chegar a um acordo com a criança, sem haver discussão.

As vezes é tudo falta de maturidade para se expressar ou fazer, como "Mãe quero um iogurte" ao fim de 5 minutos "Mãe quero uma bolacha." depois de 5 em 5 minutos mais uns quantos pedidos e estamos na loucura. Ele pede porque não tem autonomia para fazer sozinho, ou ainda não lhe ensinamos. É importante perder tempo para lhe explicar que ele pode fazer certas coisas sozinho sem estar toda a hora a pedir isto e aquilo e se for preciso adaptar as coisas ao nível deles, de forma a que sejam mais independentes o que muitas vezes evita esse tipo de situações.


"Mããããeeee eu quero dormir na tua cama!"

(Falar é fácil agora por em prática cá em casa é que vai ser pior).




You Might Also Like

0 comentários