O Natal e as prendas...

novembro 24, 2018

Estamos a uma semana de entrar em Dezembro e já se sente uma azáfama nos Centro Comerciais, anda tudo atrás dos milhares de presentes que tem para oferecer no Natal. Podemos afirmar que está é uma altura de consumismos, muitas pessoas gastam o que tem e o que não tem só para parecer bem e no Natal terem presentes para todos. Mas seremos melhores pessoas por oferecer um presente só no Natal!? E o resto do ano!? Afinal será um presente que nos vai tornar o melhor membro da família, o melhor amigo e para os nossos filhos seremos os melhores pais do mundo?

Adoro receber presentes assim tanto como oferecer mas tenho os meus limites! Ontem em conserva com o namorado percebi que não há nada que eu queira muito de presente este Natal! Tenho tudo o que é essencial o que me falta são luxos que posso tão bem abdicar deles que não acho que sejam necessários agora, como por exemplo uma Bimby... Mas se tenho panelas, varinha mágica, picadora e consigo fazer tudo o que ela faz será que necessito assim tanto  dela?

Então e presentes para a família!? Um para cada!? Só para os miúdos!? Temos de ter para todos, mesmo para aqueles que todo o ano não aparecem cá em casa!? 
Este é um tema polémico por cá e na verdade já criou alguns conflitos. Quando penso em oferecer um presente penso naquelas pessoas que estão próximas, que se preocupam comigo, com os meus filhos e com a minha família, esses são muito poucos! Então e aqueles que depois te ligam porque tem um presente para o teu filho e tu não tens para eles!? Bom na verdade esses para mim são indiferentes! Também já ofereci a outros que não deram ao meu filho! Custa sim ver que o meu filho ficou à espera de um presente do outro lado e esse presente simplesmente  não existia mas eu não posso obrigar as pessoas a darem só porque receberam assim como eu não sou obrigada a dar só porque recebi! Se dou é de coração, a quem está presente e não a quem se lembra de mim apenas no Natal! 

E quando se toca aos cá de casa!? Uma árvore recheada de presentes!? Ou um ou dois será suficiente!? Na minha opinião quanto menos melhor! Não saiu por aí a comprar presentes como se não houvesse amanhã! Este é o 5.º Natal do Tomás e até agora já tivemos tantos Natais diferentes. Há dois anos ele ganhou um jogo de madeira do Lidl que custou pouco menos de 10€ e ficou tão feliz! E sim nos demos lhe apenas um brinquedo! Houve anos em que ganhou mais também é verdade e foi igualmente feliz como naquele Natal! É nessas alturas que vejo que não é por ter uma dezena de presentes que o vai fazer mais feliz e que me vai tornar a melhor mãe do mundo! Este ano vamos simplificar também. Ele irá ganhar roupa, um puzzle (que comprei já faz algum tempo) e dois livros! Mas ele fez 4 anos ia adorar receber uma carrada de brinquedos não achas perguntam vocês!? Não! Seria como no aniversário que ganhou tudo o que pediu e hoje passado quase duas semanas estão encostados à ganhar pó. Eu sei que ele já não vai brincar com eles, conheço o filho que tenho e sei que um livro não lhe deixará no rosto o maior sorriso do mundo mais vai vê-lo e voltar a ver, vai pedir para o ler dezenas de vezes e daqui a 6 meses eles ainda serão amigos e é isso que para mim é importante. Assim como a roupa, eu sei e tenho a certeza que quando ele vestir a roupa nova vai fazer questão de dizer a toda a gente que é nova e que está lindo! Não digo que daqui a 3/4 anos isto seja possível a idade muda, os gostos mudam e com o tempo ele vai pedindo aquilo que realmente gosta, brinca e usa nessa altura logo se vê como será, até lá vamos sendo felizes com menos! Porque menos é mais e amor esse nunca não irá faltar! 



Os nossos dois novos amigos que vão tomar conta dos presentes este Natal.
 São do Deborla e digam lá que não são um amor!? 



You Might Also Like

0 comentários